09Maio2021

      
 
   

Segurança & Defesa

Portuguese English French German Italian Russian Spanish

Russian Helicopters e IAS farão manutenção dos Mi-35M

A Russian Helicopters anunciou a contratação da Indústria de Aviação e Serviços (IAS) para realização de serviços nas células dos helicópteros Mi-35M da Força Aérea Brasileira. A IAS foi estabelecida como um centro de serviços, como parte das obrigações de “offset” contraídas por ocasião do fornecimento das 16 aeronaves à FAB, tendo sido as entregas iniciadas em abril de 2012. A Russian Helicopters gerenciará a manutenção dos conjuntos que precisarem ser enviados à Rússia.

O Mi-35M (AH-2 Sabre, na FAB) consiste numa variante mais capaz do Mi-24V Hind, e além de armamento (um canhão bitubo de 23mm no nariz e, nas laterais, mísseis Atake e lançadores de foguetes C-80 de 80mm, ou ainda casulos com canhão de 23mm) pode transportar um máximo de oito soldados. Os mísseis e o canhão são produzidos pela KBM e pela KBP, subsidiárias da High Precision Weapons. Entre as modificações, encontra-se a adoção de um rotor de cauda em “X” e um novo rotor principal, com pás em material composto, semelhante ao do Mi-28N, Um total de 1.500kg pode ser transportado internamente, e até 2.400kg como carga externa. No Brasil, a aeronave é operada pelo 2º/8º Grupo de Aviação, sediado em Porto Velho-RO (Foto: João Paulo Moralez/Rostvertol). O Brasil é o segundo usuário do Mi-35M, já que a Venezuela também opera a aeronave, em número de dez exemplares.

Segundo informações, mais de 150 Mi-35M foram produzidos, com mais de 60 tendo sido entregues aos regimentos de aviação do Exército russo. Além do Brasil e da Venezuela, versões mais avançadas do Hind estão em serviço no Azerbaijão, Iraque, Cazaquistão, Mali, Nigéria, Paquistão, Sérvia e Uzbequistão. Em agosto último, a Bielorússia (Belarus) encomendou quatro Mi-35M (Texto por Yuri Laskin).